quinta-feira, 30 de agosto de 2012

O meu cão salta excessivamente quando fica excitado

Esta é uma das grandes questões que me têm colocado... o meu cão salta para mim ou para outras pessoas quando está excitado.

Antes de mais precisa transmitir uma mensagem coerente ao seu cão... Saltar, não é um comportamento desejado.

O problema das mensagens mistas:
Costuma brincar com o seu cão de um modo violento e alvoroçado, aceitando os saltos inevitáveis que acompanham este tipo de brincadeira, mas quando está vestido para ir trabalhar proíbe exactamente este comportamento?
Se a resposta é SIM, isto causa confusão e até ansiedade da parte do seu cão.

É por isso que é importante evitar brincadeiras violentas e saudações excitadas, pois caso contrário os saltos irão surgir.

Os donos que ensinam aos cães que os saltos umas vezes são aceitáveis, outras não, têm quase sempre dificuldade em eliminar esse problema.


Como interagir com um cão com tendência para saltar?
Saudá-lo sempre de um modo calmo e suave. Ensine ao seu cão maneiras mais aceitáveis e alternativas para o saudar.
Não exagere e sobretudo não castigue!
É preciso ensinar, elogiar e recompensar o cão quando este o saúda da maneira correcta, pois é muito mais eficaz elogiar e recompensar o comportamento do seu cão do que corrigir o comportamento inadequado.

Saltar para um cão é basicamente um jogo e uma saudação e é um comportamento perfeitamente normal e aceitável entre cães, daí que seja necessário evitar estimular esse comportamento. Pense em ensinar o seu cão a sentar-se como forma de saudação e a ir buscar objectos, em vez de saltar em cima de si.
Disponha-se a brincar com o seu cão, através de brinquedos e guloseimas em vez de ter com ele brincadeiras violentas, que incluam lutas e festas vigorosas, por forma a dirigir a atenção do seu cão para os brinquedos apropriados.

Tal como já referi, uma maneira de conseguir concentrar a atenção do seu cão nos brinquedos adequados é ensiná-lo a ir buscar objectos.

Mas como?

MÉTODO POSITIVO PARA A ELIMINAÇÃO DO PROBLEMA DE SALTOS (ABORDAGEM NÃO FÍSICA):


1) O Jogo dos dois brinquedos:
Usam-se dois brinquedos de cada vez e ensina-se o cão a ir buscá-los. Faça com que o cão se concentre num dos brinquedos e depois atire-o pela sala. Quando o cão for a correr apanhá-lo e agarrar o brinquedo, pegue no outro e concentre a atenção do animal sobre ele. Insista para que venha ter consigo, mostrando-lhe o segundo brinquedo. Quando ele correr na sua direcção, tire-lhe o primeiro brinquedo e atire-lhe o segundo. Se o cão parecer relutante em largar o primeiro brinquedo, troque-o por uma guloseima. 
Use as guloseimas de modo coerente para que o cão compreenda que, quanto mais depressa entregar o brinquedo, mais depressa recebe a guloseima, e nesse momento deve atirar-lhe o segundo brinquedo.

Notas importantes: Quando o cão entregar de bom grado e de modo coerente o primeiro brinquedo, pode começar lentamente a eliminar as guloseimas. No entanto, se o cão se entusiasmar demasiado e começar aos saltos, deve tornar o exercício mais calmo e por fim à brincadeira.


2) Saudação sentada:
Chame o seu cão e assim que ele chegar junto de si recompense-o por ele se sentar. Deve fazê-lo sempre que saudar o cão. Se assim for, entre duas e quatro semanas, a maioria dos cães aprenderá a saudar sentada.
(Segure um pouco de comida três a cinco centímetros sobre a cabeça do seu cão e fazê-la recuar lentamente por forma a tomar a posição de sentado. A recompensa deverá ser oferecida depois do cão se ter mantido na posição de sentado durante dois segundos.)
Elogie o cão após este estar sentado.

A ideia base é encorajar e recompensar sempre que possível a obediência à ordem de sentar. Quanto mais decidido for o comportamento, mais provável será que o cão se sente, sempre que cumprimentar o dono, a família e os amigos.


3)  Reforço negativo (Consequência)
Se pretendemos que um comportamento se altere por completo temos que premiar muito bem os bons comportamentos e atribuir uma consequência caso o comportamento volte ao mesmo (saltos).
Pura e simplesmente deixe de brincar com ele. Quando o cão saltar, vire-lhe as costas e pare imediatamente a brincadeira, porém a maioria dos cães ainda continua a saltar durante 15 ou 20 segundos antes de tentarem outra coisa. Geralmente voltam-se para si e saltam de novo, se isto acontecer volte-se para outro lado e continue a ignorar o seu comportamento.
Certifique-se de que não toca no cão com as mãos nem olha para ele, por isso poderá ser uma recompensa (reforço positivo) para o seu cão.

Nota: Pode ser necessário ignorar deste modo o cão durante dois ou três minutos antes que ele deixe de saltar e tente uma nova abordagem. Essas novas abordagens podem ser ir buscar um brinquedo ou sentar-se (daí a relevância dos pontos 1 e 2 deste método).
Se o seu cão tentar alguma destas duas alternativas elogie-o imediatamente e recompense-o se possível com uma guloseima, tendo o cuidado para não o fazer com demasiado entusiasmo, pois isso pode dar azo a mais saltos.


4) Castigo Social (a consequência mais gravosa)
Se passados dois ou três minutos os saltos não tiverem parado, pode precisar de se afastar do seu cão. Isto significa sair literalmente da sala sem permitir que o cão o siga. Se voltar dois ou três minutos depois (algumas vezes um pouco mais, até permitir que o cão sossegue) vai ficar surpreendido ai ver que o cão o recebe de um modo muito mais calmo.


Acerca do problema das visitas em casa...
Embora algumas possam cooperar e ter paciência de ignorar o cão, a maioria não sentirá grande entusiasmo em deixar saltar o cão sobre si durante dois minutos fingindo que nada se passa. É essencial que o seu cão aprenda a saudá-lo a si e aos membros da família em primeiro lugar.


A IMPORTÂNCIA DO ADESTRAMENTO CANINO:
Os exercícios de obediência básica como o "senta-quieto" ou "deita-quieto" feitos juntos de distracções vão ensinar o cão a concentrar-se em si e a desenvolver o controle dos impulsos. Isto ensiná-lo-á que não deve reagir a todos os movimentos que as pessoas façam e será recompensado com guloseimas e elogios se não reagir.
É especialmente importante para o cão praticar bastante à porta da rua. Pratique inicialmente quando não tiver visitas.
Habitue o cão a vê-lo abrir e fechar a porta. Depois, todos os dias bata à porta e toque muitas vezes à campainha enquanto o cão estiver na posição de "senta-quieto" à porta.
O objectivo final é ensinar o cão a ficar mais calmo quando abrir a porta, tornando-se mais fácil ensiná-lo a ficar nessa posição quando as visitas entram. Com esta rotina praticada várias vezes ao dia não só diminuirá os saltos, como também a excitação do cão em geral, o que ajuda a reduzir o ladrar excessivo à porta da rua.


Concluindo:
Recorde-se que o saltar é um comportamento normal dos cães que não pode ser eliminado da noite para o dia. O seu cão já pode ter saltado milhares de vezes sobre si ou sobre as suas visitas e não é realista esperar que o método dê resultado depois de duas ou três tentativas. Pode levar várias semanas ou até mesmo um mês para melhorar se o problema for grave. 
É preciso ter paciência, praticar muitas vezes e ser coerente.


Saudações caninas,

André Moreiras
Passos Caninos

2 comentários:

  1. Boa Tarde

    O exemplo de virar as costas ao cão, não se trata de reforço negativo mas sim de castigo negativo ;)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...